Please reload

Posts Recentes

Cogumelos "Alucinógenos"

July 4, 2017

1/5
Please reload

Posts Em Destaque

Cogumelos "Alucinógenos"

 

 Sempre que se fala em cogumelos, logo vem a curiosidade a respeito dos cogumelos chamados alucinógenos. Vem todas aquelas histórias das experiências psicodélicas provocadas pelo famoso "chazinho de cogumelo".  

Dizem que nasce no pasto, e tem de ser na bosta do Boi zebú ou será do Belzebú? rs.

 

E, alguns contam que tomaram o chá e viram coisas maravilhosas, outros só passaram mal e vomitaram a noite toda e alguns que devido a "over dose" entraram em coma e não voltaram mais.

 

Mas o que há realmente por traz dessas histórias? Existem mesmo esses tais cogumelos alucinógenos? 


A resposta é: SIM. E um dos mais famosos é o fungo Psilocybe cubensis que é um fungo silvestre de campo de ocorrência normal tanto em clima temperado como no clima tropical.

 

Mecanismo de funcionamento.

 

Este cogumelo possui um princípio ativo, a psilocibina que age no sistema nervoso central - o cérebro. O funcionamento do cérebro depende das descargas elétricas (por isso se faz o eletro encefalograma para diagnósticos das atividades cerebrais) e esses impulsos elétricos são transmitidos de neurônio para neurônio (que são as células nervosas, células que compõe o cérebro). E a ligação entre uma célula neural com a outra se faz através de pontos que são denominadas de SINAPSES. 

 

Ao ingerir o cogumelo (na forma de chá ou mesmo na forma original) a substância PSILOCIBINA é liberada na corrente sanguínea até atingir o cerebro e lá a Psilocibina age nas Sinapses, causando um "curto circuito" alterando o fluxo elétrico do cérebro.

 

Alucinação ou Enteogenia?

 

Mas na realidade a Psilocibina não causa exatamente alucinações, mas ela provoca um efeito que é definido como ENTEÓGENO. 

 

O efeito alucinógeno provoca alucinações, ou seja, a pessoa tem visões fantasiosas, coisas que não existem (p.e. um elefante amarelo com bolinhas vermelhas voando pelo céu). Já o efeito enteógeno, a pessoa não vê alucinações. Enteógeno vem do grego Theo (Deus) Enteógeno = Deus dentro de si (ao pé da letra). Ou seja, ele provoca uma alteração no fluxo elétrico do cérebro onde a pessoa começa a ter uma visão mas clara do que esta em torno de si, de si mesmo, elevando o patamar de conciência.

 

Rituais

 

Por isso esse cogumelo é utilizado em rituais devidamente orientados (algo parecido como os rituais do Santo Daime), para autoconhecimento e experiências em outros níveis de consciência.

 

Risco para Saúde

 

O problema é que as pessoas ingerem esse cogumelo, sem nenhum acopanhamento ou orientação e com isso acabam ingerindo a psilocibina em excesso ou em curto espaço de tempo o que provoca nauseas, vomito e um estado de alteração (como uma embriaguês) e aí caem num quadro de desequilíbrio com tontura, perda de noção completa de tempo e espaço e eventualmente um quadro de perda de conciência e até coma, como um coma alcoólico, podendo ter alterações cerebrais irreversíveis (overdose).

 

Portanto não recomendamos o consumo do Psilocybe cubensis.

 

Obs.: Este texto não tem intenção de incentivar o uso do P. cubensis, e sim de esclarecer e informar sobre as características dessa espécie de fungo, pois a ignorância pode levar à graves consequências. 

 

Saiba mais sobre Psilocybe cubensis

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload